MMF #4 → O que são canais e como funcionam?


Na quarta publicação da série “Wi-fi: Meu malvado favorito”, veremos sobre o melhor canal para configurar seu roteador.

Entendendo sobre a largura de canal

A largura do canal do roteador, ou a bandwidth, como também é conhecida, pode ser de 20 MHz ou 40 MHz. A configuração depende de algumas especificações e dos dispositivos conectados, e pode ajudar a melhorar o desempenho e a velocidade do Wi-Fi. Uma frequência é dividida em canais. A banda de 2,4 GHz, por exemplo, possui 14 canais, um a cada 5 MHz, começando do 2412 MHz. Cada um desses canais tem 22 MHz de largura, valor que determina a capacidade de transferência de dados. Isto é, um canal com largura de 22 MHz tem disponibilidade de enviar informações dentro desse espectro. Como é possível ver no esquema abaixo, os canais se sobrepõem em certas faixas de frequência. Tomando como exemplo o canal 6, pode-se perceber que abrange frequências usadas também pelos canais 2, 3, 4, 5, 7, 8, 9 e 10.

Essa sobreposição gera interferência, o que resulta em lentidão. Em outras palavras: quanto mais largo um canal for, maior sua capacidade de transferência, porém o nível de interferência de outros canais também irá aumentar.

Na frequência de 2,4 GHz, é preferível a largura em 20 MHz. Isso porque essa banda já sofre muita interferência de outros dispositivos, conforme já explicado acima. Assim, usar largura de 40 MHz pode comprometer o desempenho da rede e fazer o sinal Wi-Fi ficar muito fraco. Se o roteador é dual-band e opera na faixa de 5 GHz, deixar o canal em 40 MHz é uma boa opção. Como quase nenhum dispositivo trabalha na mesma banda, a interferência será quase nula e você dobrará a capacidade do fluxo de dados.

Explicaremos mais sobre as frequências e possíveis interferências no próximo post, fiquem ligados!