MMF #5 → O que são frequências e quais as diferenças?


O que são frequências e quais as diferenças?


Na publicação anterior, falamos sobre a largura de banda, e hoje, no quinto post da série “Wi-fi: Meu malvado favorito”, veremos sobre frequências e compatibilidade de dispositivos.

Um fator a se considerar na escolha da largura é a compatibilidade com os dispositivos. Nem todo aparelho suporta canais de 40 MHz. Assim, se você tem um tablet que só opera em 20 MHz e seu roteador está configurado como 40 MHz, o aparelho não conseguirá receber o sinal Wi-Fi. O manual do dispositivo deverá fornecer a informação de quais larguras suporta. Em todo caso, uma alternativa é ativar a compatibilidade para todas as larguras de canal. Isso fará com que os gadgets usem automaticamente a maior largura compatível. Nas configurações do seu roteador, existem as configurações do canal. A maioria dos roteadores tem as configurações de canal definidas em “Auto”, mas se você olhar na lista, verá que existe pelo menos uma dúzia de canais. Os canais mais populares para o Wi-Fi 2.4 GHz são o 1, 6 e 11, porque eles não se sobrepõem uns com os outros. Você deve sempre tentar usar os canais 1, 6 ou 11, quando não estiver em uma configuração não-MIMO (ou seja, 802.11 a, b ou g).

Todo o espectro é de 100 MHz de largura e os centros de canal são separados por apenas 5 MHz. Isso não dá outra opção para os onze canais a não ser se sobreporem. Novamente, para o melhor rendimento e interferência mínima, os canais 1, 6 e 11 são a sua escolha. Dependendo das redes Wi-Fi dos vizinhos, um canal pode ser uma escolha melhor do que outro.

Por exemplo, se você escolher o canal 1, mas o seu vizinho está usando o canal 2, então você vai querer mudar para 11 e evitar completamente a sobreposição, embora o 6 possa funcionar tão bem ou melhor. Por mais tentador que seja usar os outros canais além do 1, 6 e 11, lembre-se de que todos ao seu redor estarão afetando o rendimento de sua Internet e você poderá se tornar a razão da interferência do canal.

O cenário perfeito seria conversar com todos os vizinhos e configurar cada roteador nos canais 1, 6, 11. Se você tiver uma parede grossa de tijolos entre você e seu vizinho, usar o mesmo canal 1 provavelmente não fará mal, contudo se há uma parede fina entre vocês, tente operar em um canal wireless diferente. E o famoso 5 Ghz? A banda de 5 GHz (802.11n e 802.11ac) no momento oferece mais espaço livre para as frequências mais altas. Ela oferece 23 canais de 20MHz que não são sobrepostos. Se você usar a banda de 5 GHz e tiver paredes grossas, e se não houver nenhum outro dispositivo usando a banda 5GHz, significa normalmente que haverá pouquíssima interferência no seu espaço. Em casos como este, você pode se beneficiar do uso dos canais 40, 80 e 160MHz.

Na medida que todos atualizam gradualmente os seus equipamentos e começam a usar a banda de 5GHz, a necessidade de selecionar o canal WiFi adequado se tornará obsoleta. Será especialmente aplicável para configurações MIMO (até oito no 802.11ac), quando será melhor deixar que o próprio roteador faça isso. É claro que haverá casos específicos, como por exemplo, fazer um ajuste fino nos canais do roteador. Eventualmente, até mesmo a 5GHz vai ficar congestionada, mas no momento em que isso acontecer, já deveremos ser capazes de utilizar frequências de canal WiFi mais altas. Ou talvez, designs de antenas completamente novos que serão criados para as demandas do mundo das redes sem fio.